24 de ago de 2010

Virgínia Woolf em dança no Centro de Cultura de Porto Seguro

O CARVALHO, espetáculo vencedor do Prêmio Yanka Rudzka – Edital de Apoio à Montagem de Espetáculos de Dança no Estado da Bahia da Funceb, propõe uma tradução para dança do romance Orlando de Virginia Woolf que traz a narrativa de um ser imortal que, ora homem, ora mulher, atravessa a história. No palco são ressaltados dois aspectos: as representações de gênero e de tempo.

A obra de Woolf é uma biografia fantástica de um nobre inglês nascido no século XVI que se transforma em mulher e atravessa o tempo até chegar ao século XX. A tradução coreográfica de O CARVALHO reconfigura os acontecimentos da narrativa original sem pretender remontar com exatidão as ações presentes no romance. Os personagens do texto de Woolf são pontos de partida para as discussões cênicas pautadas na relação entre corpo, tempo e representações de gênero.

O tempo na obra de Woolf e nesta tradução em dança se desfaz da idéia de sucessão cronológica. O tempo é tecido numa rede emaranhada de ações e de instantes que se adensam ou evaporam imediatamente. O que importa não é a cronologia, mas a passagem do tempo, em que as ações coreográficas são realizadas, repetidas e re-significadas em variadas combinações temporais e espaciais. Em cena, um forno de microondas é utilizado pelos intérpretes para a demarcação e manipulação das durações das cenas. Esse elemento metaforiza a idéia de tempo e contrasta com a época em que se passa o romance original.

Na busca de uma corporalidade tão transitória quanto a temporalidade pretendida, surge a questão da sexualidade de Orlando. Aspectos arquetípicos de homem e de mulher são, em O CARVALHO, mesclados pelos intérpretes. Em cena, os corpos jogam com uma identificação de gênero insistentemente inacabada e não-fixa.


Espetáculo: O Carvalho
Local: Centro de Cultura de Porto Seguro
Datas: 27 e 28 de agosto de 2010
Horários: 27/08 às 20h e 28/08 às 15h
Preço: Inteira R$ 10,00 e meia R$ 5,00